Minha lista de blogs

segunda-feira, 10 de abril de 2017

COMEÇA NO DIA 22 DE ABRIL O CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY DOS CERAMISTAS DE CARNAÚBA DOS DANTAS-RN





Foi realizado nesta sexta-feira (07/04) à noite nas dependências da Rádio 93 FM de Carnaúba dos Dantas-RN, uma importante reunião com os representantes das equipes das Cerâmicas do município carnaubense, que vão participar do 1º Campeonato dos Ceramistas de Futebol Society, que acontecerá a partir do dia 22 de abril na Arena Society "São João".

Vão participar da competição 12 equipes, onde só poderão jogar atletas que trabalham nas cerâmicas. O evento esportivo será coordenado por Marcílio Nezinho, contando com o total apoio do empresário Cesar Dantas, com transmissão ao vivo da Rádio 93 FM, narração de Valderino Dantas e reportagens de Toscano Neto.

Na oportunidade foi realizado o sorteio para a formação dos Grupos:

Grupo A                                               Grupo B
Cerâmica JA                   Cerâmica N. Senhora do Perpétuo Socorro
Cerâmica S. Francisco    Cerâmica Santa Luzia
Cerâmica Ezequiel          Cerâmica São José
Cerâmica Bom Jesus      Cerâmica N. Senhora das Vitórias
Cerâmica Dantas             Cerâmica N. Senhora da Guia
Cerâmica Araújo              Cerâmica JRA

Matéria extraida: Blog do Toscano Neto

ESTÁ EM FASE DE CONCLUSÃO A "ARENA SOCIETY SÃO JOÃO" EM CARNAÚBA DOS DANTAS-RN







Está em fase de conclusão os serviços de construção dos vestiários da Arena Society "São João" que está sendo construído por trás da Fábrica de Massas São João, na Rua Juvenal Lamartine em Carnaúba dos Dantas-RN.

A partir do próximo dia 22 de abril, a Arena Society São João estará promovendo o 1º Campeonato de Futebol Society, contando com a participação dos ceramistas do município carnaubense. Estarão participando da referida competição, as equipes das Cerâmicas:

JA de Joaquim Azevedo e Filhos - Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de João Maria - São Francisco de Nenen de Ramalho - Santa Luzia de Vanca e Família - Ezequiel de Massilon - São José de Zé da Olaria - Bom Jesus de Jardel e Família - Nossa Senhora das Vitórias de Manoel Azevedo e Filhos - Dantas de Evandro - Nossa Senhora da Guia de Chico de Keka - Araújo de Pedão e JRA de Beto Matias e Nonato.


Matéria extraida: Blog do Toscano Neto

FORAM INICIADOS OS SERVIÇOS DE RECUPERAÇÃO DO GRAMADO DO ESTÁDIO MUNICIPAL JOSÉ HENRIQUE DANTAS

 CAMPO DE JOGO DO ESTÁDIO MUNICIPAL JOSÉ HENRIQUE DANTAS
 CAMPO DE JOGO DO ESTÁDIO MUNICIPAL JOSÉ HENRIQUE DANTAS
 VICE-PREFEITO ARAIDSON SIMÕES E O DEPUTADO CARLOS AUGUSTO
VICE-PREFEITO ARAIDSON, DEPUTADO CARLOS AUGUSTO E O VEREADOR NILSON


Foram iniciados na manhã desta segunda-feira (10/04), os serviços de recuperação do gramado do campo de jogo do Estádio Municipal José Henrique Dantas em Carnaúba dos Dantas-RN.

Os serviços estão sendo efetuados com recursos próprios do Deputado Estadual Carlos Augusto, atendendo uma solicitação feita pelo Vice-Prefeito e Secretário de Esportes, Cultura e Turismo Araidson Simões.

Matéria extraida: Blog do Toscano Neto

PROJETO PREVÊ DISTRIBUIÇÃO DE TABLETS PARA OS AGENTES DE SAÚDE E ENDEMIAS


Está em análise na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 7079/17, que determina o fornecimento de equipamentos comotablets e smartphones para o trabalho de agentes comunitários de saúde e de combate a endemias. O autor da proposta, deputado Angelim (PT-AC), afirma que a medida vai facilitar o registro de dados e o acompanhamento das ações de saúde.

"Na hora em que eles estiverem visitando uma casa ou uma rua, de forma on-line, eles poderão fazer o cadastramento da situação das famílias do ponto de vista da saúde e a situação das ruas do ponto de vista do saneamento básico. Essas informações irão direto para o sistema integrado dos municípios, para facilitar e reduzir trabalho, para não ter o retrabalho de fazer o cadastramento", diz Angelim.

Os agentes ajudam na elaboração, implantação e avaliação dos planos de ação local de saúde, orientando e acompanhando as famílias. Eles ainda atuam prevenindo e ajudando no combate de doenças que podem causar epidemias, como dengue, zika e chikungunya.

CCJ APROVA PROJETOS VOLTADOS À INCLUSÃO DE SURDOS-MUDOS NAS ESCOLAS


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, na última terça-feira (4), três propostas que buscam a inclusão de alunos surdos-mudos nas escolas.

Os projetos tramitavam apensados ao Projeto de Lei 1645/99, que foi rejeitado pela comissão. O parecer do relator das propostas, deputado Luiz Couto (PT-PB), foi pela constitucionalidade, injuridicidade e má técnica legislativa do projeto. Couto recomendou a aprovação das seguintes propostas:

- O PL 3993/12, do ex-deputado Ângelo Agnolin, prevendo que a formação inicial a dos profissionais do magistério, assim como a formação continuada dos profissionais já em atividade, incluirá obrigatoriamente o ensino de Língua Brasileira de Sinais (Libras), para surdos-mudos;

- PL 3738/15, da deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), segundo o qual as escolas públicas e privadas da educação básica deverão manter junto aos seus quadros ao menos um profissional intérprete de Libras, para viabilizar a comunicação com pais ou responsáveis surdos a respeito do desempenho escolar dos seus filhos;

- PL 2183/15, da deputada Dulce Miranda (PMDB-TO), que assegura a capacitação de profissionais para alfabetização em Libras e em Braille em todas as etapas e modalidades da educação básica;

- PL 3432/15, do deputado Herculano Passos (PSD-SP), que inclui conhecimentos básicos sobre Braille (para cegos) e Libras na formação de docentes da educação básica.

O projeto principal (PL 1645/99) também inclui, nos cursos de formação de professores, duas disciplinas especiais: noções da linguagem em Braille e Libra.

O objetivo do autor projeto, deputado Pedro Fernandes (PTB-MA), é promover a integração dos educandos deficientes visuais e auditivos nas classes comuns das escolas.


Porém, o relator da proposta ressaltou que o projeto foi apresentado antes da entrada em vigor da Lei 10.436/02, que trata da Língua Brasileira de Sinais. Essa lei já prevê que o sistema educacional federal e os sistemas educacionais estaduais, municipais e do Distrito Federal devem garantir a inclusão do ensino de Libras nos cursos de formação de Educação Especial e de Magistério, em seus níveis médio e superior.

UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE FARÃO MOBILIZAÇÃO DE COMBATE AO AEDES


No Dia Mundial da Saúde, celebrado nesta sexta-feira (7), a comemoração é pela luta contra o Aedes aegypti.  As 41.688 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do país vão realizar uma vistoria para identificar criadouros e incentivar toda a população no combate ao mosquito transmissor da dengue, Zika e chikungunya. 

A medida faz parte da campanha “Sexta-feira sem mosquito”, organizado pelo Ministério da Saúde, em parceria com o CONASS (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e Conasems (Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde). A ação será feita dentro das UBS com o auxílio dos profissionais de saúde. A pasta pretende difundir as ações de enfrentamento ao inseto, uma vez que as unidades de saúde estão presentes em todo Brasil e possuem mais de 39 mil equipes de saúde da família atuando na assistência.

Os profissionais de saúde vão verificar a presença de focos do Aedes em vasos de plantas, jardins, bueiros e ralos, por exemplo, eliminando possíveis criadouros nas unidades. Além disso, os profissionais também vão convidar a comunidade presente para receber orientações sobre prevenção, com dicas de como eliminar os focos, fazer descarte correto do lixo, entre outras medidas. A ideia é que, a partir da informação que se recebe UBS, toda a sociedade seja orientada sobre como agir para enfrentar o mosquito, em uma ação continuada.


Para o ministro da Saúde, Ricardo Barros, é importante a continuidade das mobilizações, uma vez que todos são responsáveis por essa luta. “É preciso criar o hábito de toda sexta-feira fazer uma vistoria no seu imóvel e nas redondezas, o que pode incluir também o local de trabalho. Se cada cidadão fizer a sua parte, evitando água parada e descoberta em locais que possam servir de criadouros, juntos estaremos realizando um grande mutirão semanal de limpeza em todo o país”, afirma o ministro.

CAMPANHA – A campanha do Ministério da Saúde, de conscientização para o combate ao mosquito, chama a atenção para as consequências das doenças causadas pela chikungunya, Zika e dengue, além da importância de eliminar os focos do Aedes. “Um simples mosquito pode marcar uma vida. Um simples gesto pode salvar” alerta a campanha, que está sendo veiculada em TV, rádio, internet, redes sociais e mobiliários urbanos (ponto de ônibus e outdoor). A ideia é sensibilizar as pessoas para que percebam que é muito melhor cuidar do foco do mosquito do que sofrer as consequências da omissão.

Além disso, desde o ano passado, o Ministério da Saúde propõe a “Sexta-feira sem mosquito”, uma mobilização de toda a população para combater os focos do Aedes aegypti, eliminando todos os lugares que possam servir como criadouro para larvas. Um dia da semana é reservado para uma vistoria nas casas, ambientes de trabalho, escolas, entre outros. Tampar os grandes depósitos de água, cobrir piscinas, manter os ambientes limpos removendo o lixo e limpar com bucha as laterais e bordas de recipientes com água, como os vasos de planta, são medidas simples que evitam a proliferação do mosquito transmissor da dengue, Zika e chikungunya.

REDUÇÃO DE CASOS – Todas as ações realizadas pelo Governo Federal em parceria com estados e municípios resultaram na queda expressiva nos casos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Em 2017, até 25 de março, foram notificados 90.281 casos prováveis de dengue em todo o país, uma redução de 90% em relação ao mesmo período de 2016 (947.130). Também houve queda expressiva no número de óbitos. A redução foi de 97%, passando de 411 em 2016 para 11 em 2017.

Em relação à chikungunya, a redução do número de casos foi de 73%. Até 11 de março, foram registrados 26.856 casos da febre, o que representa uma taxa de incidência de 13,0 casos para cada 100 mil habitantes. No ano passado, foram registrados 101.633 casos neste mesmo período.

Também até 25 de março, o Ministério da Saúde registrou 4.894 casos de Zika em todo o país. Uma redução de 97% em relação a 2016 (142.664 casos). A incidência passou de 69,2 em 2016 para 2,4 neste ano. A análise da taxa de casos prováveis mostra uma baixa incidência em todas as regiões geográficas até o momento. Em relação às gestantes, foram registrados 727 casos prováveis. Não houve registro de óbitos por Zika em 2017.

CONTROLE NACIONAL - Em 2015, foi criada a Sala Nacional de Coordenação e Controle, além de 27 Salas Estaduais e 2.029 Salas Municipais, com o objetivo de gerenciar e monitorar as iniciativas de mobilização e combate ao vetor, bem como a execução das ações do Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. A Sala Nacional é coordenada pelo Ministério da Saúde e conta com a presença dos integrantes de outras oito pastas federais.

Cabe a esse grupo definir diretrizes para intensificar a mobilização e o combate ao mosquito Aedes aegypti em todo território nacional, além de consolidar e divulgar informações sobre as ações e os resultados obtidos. Também faz parte das diretrizes, coordenar as ações dos órgãos federais, como a disponibilização de recursos humanos, insumos, equipamentos e apoio técnico e logístico, em articulação com órgãos estaduais, distritais, municipais e entes privados envolvidos.

CONHEÇA OS PERSONAGENS E AS PAISAGENS DO PROJETO FOTOGRÁFICO 'A MEDICINA RURAL'

"Angélica foi me contar como se caça lagarta-de-fogo. Tudo tem a mesma cor: este sol, a lagarta, seus dois olhos... converso curioso com a menina que parece conhecer mais do Sertão do que eu jamais verei". [Foto autorizada pela mãe e escolhida por Angélica]

Dor e alegria num só olhar. Um sorriso simples para um sentimento complexo. Além do diagnóstico, histórias para compartilhar. Eu me sinto acolhido pelas pessoas e transportado para os cenários que vejo nas fotografias do projeto ‘A Medicina Rural’.

As fotos e as vivências são do médico Alexandre Dantas, que trabalha atendendo comunidades na zonal rural de Jardim do Seridó, no interior do Rio Grande do Norte. Ele compartilha o que encontra de encantador em sua rotina de trabalho. É uma abordagem sensível e poética do nosso povo, da nossa vida.

"Eventualmente, deparo-me com esses exemplares resilientes. As árvores do sertão são como o sertanejo: sob o sol escaldante, fazem questão de dizer "estou viva"."

O projeto nasceu no Instagram. Você pode conferir algumas das belas postagens logo abaixo e seguir @amedicinarural para acompanhar essa saga completa.

"Para o Dia Internacional da Mulher, minha paciente e amiga Luiza: mulher, trans, resiliente, militante, ser humano. Resistindo diariamente sob este sol fervente, Luiza é uma fortaleza sertaneja." (Foto escolhida por ela)
"Quando conheci Dona Salete, mãe do nosso agente Sandoaldo, pensei que fosse irmã dele. Fonte de uma aura iluminada quase palpável, sorrindo em tudo que fala, rejuvenesce sempre que existe dentro da sala e carrega sob as íris um sentimento que vejo na maior parte dos sertanejos: gratidão honesta pela vida, mesmo quando sofrida. Essa vida parece pulsar diante de mim, não se esconde.


Em terra de Dona Salete, tudo o que se planta dá: pessoas, carneiros, cocos, cajás! Vestindo a imagem de seu santo, São Paulo, exibe orgulhosa os limões sicilianos que fez crescer na seca. É que ao redor dela tudo cresce; cresço eu também um pouco". Foto autorizada.
"Um dos meus ambientes de trabalho é um consultório improvisado num quarto cedido por um gentil casal de idosos. A Medicina que me realiza é esta! A que alcança as pessoas. Por isso, tenho dedicado minha profissão ao meu Sertão - obstinado chão, de onde ousei brotar".

Fonte: http://www.embrulhador.com